Qual a diferença entre alergia e intolerância a lactose? O leite materno é uma das melhores fontes de cálcio. Isso é o que já sabemos, não é?

No entanto, muitas das pessoas que podem sofrer de alguma alergia ou intolerância à lactose, o açúcar natural que se encontra na composição do líquido e evitar ao máximo o consumo da bebida, além de seus derivados (iogurtes, queijos, etc).

Veja como preparar leite vegetal.

Portanto, é necessário que sabe identificar qual é o estado e a criação de alternativas para substituir o leite de uma forma saudável e equilibrada.

Qual a diferença entre alergia e intolerância a lactose?

A grande diferença entre  alergia  e  intolerância à lactose, e é que a alergia é uma reação de proteção imediata de nosso corpo aos alimentos, enquanto que a intolerância é uma rejeição da mais complexa, devido à ausência de alguma enzima, que no caso do leite e a lactase -, incapacitando o organismo a absorver melhor os nutrientes dos alimentos.

Por exemplo, a lactase é a enzima responsável pela absorção da lactose. A falta de lactase, a pessoa que sofre dos sintomas da intolerância à lactose. Segundo a especialista em nutrição, Estêvão-Coronel, apesar de que esses distúrbios podem ser facilmente confundidos, os sintomas são muito variados:

“A alergia, geralmente, apresenta-se na primeira infância, em que os sintomas variam de feridas na pele (urticária), da língua, da doença do refluxo gastresofágico, afecções das vias respiratórias, como a bronquite e a asma.

A intolerância à lactose, pode-se variar a intensidade de produção de gases que aumentam a ingestão de produtos lácteos, diarreia, cólicas intestinais e, em casos mais raros, o constipation crônico”, explica a profissional.

Como no tratamento da intolerância à lactose e a alergia à proteína do leite? Conheça os cuidados necessários para sua

No caso da alergia à proteína do leite de vaca (APLV), recomenda-se que sejam removidos todos os tipos de alimentos que contenham esta proteína, incluindo os derivados do leite.

No entanto, essa restrição deve ser feita através de um controle com o especialista em nutrição, já que o leite materno é uma fonte de nutrientes essenciais para o bem-estar e a saúde de todo o organismo.

A intolerância à lactose, a mesma que pode variar de acordo com o grau em que essa intolerância, a qual deverá ser definida e é acompanhado de um profissional. A especialista em nutrição, observa que, normalmente, se realiza a exclusão dos produtos lácteos e, mais tarde, estes alimentos são “recolocados” pouco a pouco, começando pelos produtos livres de lactose do leite.

Diferença entre alergia e intolerância a lactose

Estêvão Coronel, destaca a importância de consumir os nutrientes perdidos, enquanto que os do leite e seus derivados, são excluídos da alimentação saudável: “que oferecem as mais importantes fontes de energia, proteínas, vitaminas e minerais, por isso é importante que você procure um especialista em nutrição, para fazer esta substituição de uma forma eficiente, para que não se corra o risco de deficiência de micro-nutrientes à alimentação”, disse. Alguns dos alimentos que podem te ajudar nesta restauração:

As Proteínas de origem vegetal: Feijão, grão-de-bico, queijo de soja, lentilhas, quinoa, pistache e os flocos de aveia, estes são alguns dos alimentos que são fonte de proteínas, que devem estar presentes em uma dieta com restrição de leite e seus derivados.

As proteínas são essenciais para que toda a manutenção e desenvolvimento do organismo, incluindo, a fim de facilitar a digestão dos alimentos.

As Proteínas animais, como a Carne de vaca ou de porco, de frango, de peixe, também são boas fontes de proteína, portanto, a absorção dos nutrientes dos alimentos, o controle de alterações hormonais e a geração de energia para o corpo.

Sementes de gergelim: É de cor preta ou marrom, essa pequena semente, é uma excelente fonte de cálcio, proteínas, perdido em grande quantidade em que é necessário deixar de leite e seus derivados.

O gergelim também tem um alto teor de zinco, ferro e fibras, o que ajuda a tornar o corpo mais saudável e equilibrado.

Espinafre: Pertence ao grupo dos vegetais de cor verde escuro, espinafre, é um grande aliado da saúde. É Rico em vitamina A (retinol), este alimento ajuda a melhorar a saúde dos olhos e para prevenir a ação dos radicais livres, retardando o envelhecimento precoce das células. Além disso, o espinafre é uma excelente fonte de cálcio.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here